Alexandre Correa (Reprodução: Instagram)
Alexandre Correa (Reprodução: Instagram)
PUBLICIDADE

Na tarde desta sexta-feira, 5 de janeiro, Alexandre Correa usou as redes sociais para se pronunciar após a acusação por suposta alienação parental feita contra a ex-mulher, Ana Hickmann. No vídeo, o empresário diz que viu o filho apenas três vezes em 55 dias. Ele também fala sobre a acusação de violência domestica, na qual voltou a negar.

– Continua após o anúncio –

PUBLICIDADE

“Chegou a hora de eu me manifestar aqui. Faz 55 dias daquele fatídico 11 de novembro, quando fui acusado de agressão, agressão essa que nunca houve. Em 55 dias, eu vi meu filho três vezes. O Alexandre passou o Natal e Ano Novo com a sua mãe. Eu, por decisão judicial, era para ter visto meu filho do dia 22 ao 24 de dezembro, mas não o vi. Eu, por decisão judicial, deveria estar com o meu filho desde o dia 3, mas não estou com o meu filho”, iniciou Alexandre, através dos stories do Instagram.

+ “Ele enxugará dos seus olhos toda lágrima”, publica Alexandre Correa após polêmicas com Ana Hickmann”

Adiante, Alexandre afirmou que a ordem judicial não está sendo obedecida e diz que as leis não funcionam da mesma forma para ambas as parte: “Aqui tem um pai que só quer que seja cumprida a decisão judicial. […] Eu só quero ter o mesmo direito que a Ana Hickmann tem. Só que parece que a lei para a Ana Hickmann é uma e a lei para mim é outra”.

– Continua após o anúncio –

O empresário relatou que foi à delegacia de Itú, no interior de São Paulo, além de ter feito um boletim de ocorrência para resolver a situação, porém “não foi feito nada” e dispara: “A quem eu devo recorrer? A Deus? Já recorri todos os dias. Eu já não sei mais o que fazer…”.

+ Alexandre Correa denuncia ‘publicação fantasiosa’ e faz pedido: “retirem do ar” 

– Continua após o anúncio –

Por fim, Alexandre afirma nos stories que chegou a entrar em contato com o advogado da apresentadora e negou as acusações de que tenha coagido Ana: “Eu acho que as coisas estão saindo de todos os limites, de tudo que é aceitável e possível”.

Share.