PUBLICIDADE

Britney Spears, Jamie Spears e Justin Timberlake
Foto: Reprodução

A cantora Britney Spears anunciou o lançamento de sua autobiografia recentemente e alguns trechos do livro já foram revelados nesta terça-feira (17). Chamado “The Woman in Me”, ou “A mulher em mim”, o livro promete abordar momentos marcantes da carreira e da vida da artista, mencionando, inclusive, a relação conturbada da cantora com o pai, que foi o tutor dela de 2008 até 2021.

PUBLICIDADE

Assim, os “spoilers”, publicados pela revista People e pelo portal TMZ, revelam alguns desses momentos difíceis na vida de Britney. Em um deles, ela desabafa sobre o período em que ficou sob tutela do próprio pai, Jamie Spears, sendo ele autorizado pela justiça a ter total controle sobre os assuntos financeiros e pessoais da cantora.

Eu me tornei um robô. Mas não só um robô, meio que me tornei uma criança robotizada. Eu fui tão infantilizada que estava perdendo pedaços do que me fazia sentir eu mesma. A tutela me tirou a feminilidade, me transformou em uma criança. Me tornei mais uma entidade do que uma pessoa no palco. Sempre senti a música nos meus ossos e no meu sangue; eles roubaram isso de mim. Isso é o que é difícil de explicar, a rapidez com que pude oscilar entre ser uma menina, ser uma adolescente e ser uma mulher, pela forma como me roubaram a liberdade. Não tinha como me comportar como uma adulta, pois não me tratavam como adulta, então eu regredia e agia como uma garotinha; mas então meu eu adulto voltava – só que meu mundo não me permitia ser uma adulta. A mulher em mim foi enfraquecida por muito tempo. Eles queriam que eu fosse selvagem no palco, do jeito que me disseram para ser, e que fosse um robô durante o resto do tempo. Eu senti como se estivesse sendo privada daqueles bons segredos da vida – aqueles supostos pecados fundamentais de indulgência e aventura que nos tornam humanos. Eles queriam tirar essa especialidade e manter tudo o mais mecânico possível. Foi a morte da minha criatividade como artista. Se eles me deixassem viver minha vida, eu sei que teria seguido meu coração e saído dessa da maneira certa e resolvido isso”, declara Britney em uma parte da autobiografia. 

Já em outro trecho, a cantora desabafa sobre como o pai fazia comentários negativos sobre sua aparência. “Se eu achava que ser criticada sobre meu corpo na imprensa era ruim, doeu ainda mais por parte do meu próprio pai. Ele repetidamente me disse que eu estava gorda e que teria que fazer algo a respeito. Sentir que você nunca é bom o suficiente é um estado de ser devastador para uma criança; ele internalizou essa mensagem em mim quando era menina e, mesmo depois de ter conquistado tantas coisas, ele continuou a fazer isso comigo”.

ABORTO

Além disso, outra grande revelação que veio à tona nesta terça-feira foi a gravidez dela durante o seu relacionamento com o também cantor Justin Timberlake. Os dois namoraram entre 1999 e 2002 e Britney conta que considerava casar e até formar uma família com o artista. No entanto, ainda de acordo com a reportagem do TMZ, a cantora conta que o membro do NSYNC disse que não queria ser pai e, por isso, após uma série de brigas e discussões, ela concordou em abortar. 

Foi uma surpresa, mas para mim não foi uma tragédia. Eu amei muito Justin. Sempre esperei que um dia teríamos uma família junto. Isso seria muito mais cedo do que eu esperava. Mas ele definitivamente não estava feliz com a gravidez. Ele disse que não estávamos prontos para ter um filho em nossas vidas, que éramos muito jovens. Eu tenho certeza que as pessoas vão me odiar por isso, mas eu concordei em não ter o bebê. Eu não sei se foi a decisão certa. Se eu tivesse que decidir sozinha, jamais teria feito isso. E Justin tinha muita certeza de que não queria ser pai”, declarou ela.

Em seguida, ainda falando sobre o aborto, Britney acrescenta: “Até hoje, é uma das coisas mais agonizantes que já senti na minha vida”. 

Na reportagem, o TMZ também contou que tentou contato com a equipe de Justin Timberlake para falar sobre o assunto, mas que não obteve resposta até o momento da publicação. Vale ressaltar ainda que, alguns meses atrás, surgiram diversos rumores de que o cantor e seus representantes estariam preocupados com o lançamento do livro.

LANÇAMENTO

Lembrando que, no Brasil, a obra chega já no próximo dia 24 de outubro, sendo traduzida e publicada pela BUZZ Editora, e está disponível para compra. Os preços variam de 120 reais, para quem deseja adquirir a obra física, e 80 reais, para a versão digital. 

“‘A mulher em mim’ é uma história corajosa e surpreendentemente comovente sobre liberdade, fama, maternidade, sobrevivência, fé e esperança. Em junho de 2021, o mundo inteiro ouvia Britney Spears falar, publicamente, em uma corte perante uma juíza. O impacto ao compartilhar a sua voz ― a sua verdade ― foi inegável e mudou o curso tanto de sua vida como a de inúmeras outras pessoas. ‘A mulher em mim’ revela pela primeira vez a incrível jornada e a força interior de uma das maiores artistas da história da música pop. Extraordinariamente escrita de forma sincera, direta e humorada, a inovadora autobiografia de Britney Spears esclarece o poder duradouro da música e do amor ― e a importância de uma mulher contar a sua própria história, em seus próprios termos, finalmente”, diz a sinopse oficial do livro.

Share.