Valeria Zoppello – Reprodução/Instagram
PUBLICIDADE

A ex-namorada do cantor Dinho, vocalista do “Mamonas Assassinas”, Valéria Zopello, usou o seu perfil nas redes sociais nesta última quarta-feira (03) para falar sobre o luto e um pouco de sua vida amorosa após o trágico acidente com a banda ocorrido em 1996.

– Continua após o anúncio –

PUBLICIDADE

+ Ex-BBB está no elenco da série ‘Mamonas Assassinas’

Valéria destacou a importância de seguir em frente após o ocorrido, afirmando que o luto precisa ter um “prazo de validade” para que uma pessoa consiga seguir com a sua vida normalmente. “Sou feliz? Claro! Ainda lembro do Dinho? Óbvio! Sigo guardando o luto? Com certeza não! O luto deve ter prazo de validade para conseguirmos seguir em frente, que é o que as pessoas que nos amam e partem nos desejam”, disse a fotógrafa.

De acordo com a ex-companheira de Dinho, ela decidiu prestar esclarecimentos sobre o assunto para aqueles que a admiram e apoiam, não se sentindo obrigada a dar certos tipos de “satisfações” sobre sua vida pessoal.

– Continua após o anúncio –

“Não me sinto na obrigação de ‘dar satisfações’ sobre minha vida, mas em nome do carinho que recebo há quase 30 anos, de forma tão gratuita e genuína, resolvi me manifestar sobre tudo isso”, destacou.

Confira: 

– Continua após o anúncio –

Valéria Zopello fala sobre vida amorosa após a morte de Dinho

Sobre o fato de ainda não ter constituído família e tido filhos, Valéria desmentiu boatos envolvendo a sua vida amorosa e destacou que tem se dedicado à sua profissão nos últimos anos, o que acabou não a possibilitando ainda ter um marido e filhos.

+ Documentário de Mamonas Assasinas ganha trailer oficial

“Dizem que nunca mais encontrei um amor, o que é uma bobagem! Conheci homens maravilhosos ao longo de minha jornada. Cada um em seu tempo e lugar. Não ter tido filhos, em parte foi uma escolha, já que minhas profissões não permitiriam que uma criança fizesse parte”, explicou.

Por fim, Valéria pediu a todos para não desistirem de seus sonhos e aproveitarem a vida, pois ela é muito curta e deve ser vivida ao máximo. “Sejam verdadeiros. Não desistam de seus sonhos. Não se sintam na obrigação social de serem o que não desejam”, completou.

Share.