PUBLICIDADE

De acordo com o laudo, a substância encontrada causou uma superestimulação cardiovascular e insuficiência respiratória

PUBLICIDADE
Phillip Faraone / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / Getty Images via AFPMatthew Perry
Matthew Perry morreu devido a efeitos agudos de ketamina

O resultado da autópsia do corpo de Matthew Perry foi divulgado pelo Gabinete do Examinador Médico de Los Angeles, nesta sexta-feira, 15. De acordo com o laudo, o astro da série “Friends” morreu por causa de “efeitos agudos” da cetamina e um subsequente afogamento – o ator foi encontrado sem vida em sua banheira em outubro deste ano. “Com os altos níveis de cetamina encontrados em suas amostras de sangue post-mortem, os principais efeitos letais seriam tanto da superestimulação cardiovascular quanto da depressão respiratória”, afirma o relatório. A cetamina é uma substância utilizada por tratar depressão e ansiedade, quadros que o artista tratava há anos. Ainda assim, de acordo com a autópsia, o último tratamento conhecido de Perry ocorreu uma semana e meia antes de sua morte, muito além do tempo em que a substância ainda ficaria no corpo.

Segundo o instituto de Los Angeles, a substância encontrada causou uma superestimulação cardiovascular e insuficiência respiratória. Os exames também acusaram a presença de buprenorfina, usada como tratamento para abstinência de opióides, como um fator que pode ter contribuído na morte. Em sua autobiografia, chamada “Amigos, Amores e Aquela Coisa Terrível: As memórias do astro de Friends”, Perry afirmou que chegou a usar cetamina como uma droga recreativa. “Tomar cetamina é como ser atingido por uma pá de felicidade na cabeça. Só que a ressaca é ainda mais forte que a pancada. Cetamina não era pra mim”, disse o ator, no livro lançado em 2022.

Share.