PUBLICIDADE

Festa terá grandes nomes da música como Luísa Sonza, Gloria Groove, Ludmilla e Diogo Nogueira, além de escolas de samba; apresentações em Copacabana começarão às 17h30

No Réveillon de Copacabana deste ano, a cantora Rita Lee será homenageada com uma bela celebração. A artista, que morreu em maio devido a um câncer, receberá uma homenagem especial com fogos de artifício e uma versão orquestrada de sua música “Ovelha Negra”, presente no álbum “Fruto Proibido”, além de um de seus grandes sucessos. A orquestra será regida pela maestrina Ludhymila Bruzzi. Curiosamente, Rita Lee nasceu no dia da virada do ano. No entanto, a cantora não era muito entusiasta dessa data de nascimento. Em sua autobiografia, ela escreveu: “Nascer no dia 31 de dezembro é sacanagem. Levo um ano inteiro nas costas para fazer aniversário e ouvir: ‘hoje a festa é sua, hoje a festa é nossa, é de quem quiser, quem vier’”, zombando da situação.

PUBLICIDADE

Por esse motivo, ela escolheu o dia 22 de maio como seu “aniversário oficial”. Em uma entrevista ao Fantástico, em 2020, Rita explicou que essa data era uma homenagem a Santa Rita de Cássia. Apesar de ter nascido em São Paulo, Rita Lee também tinha um amor especial pela Cidade Maravilhosa, o Rio. Em 2007, ela recebeu o título de Cidadã Honorária do Rio. Após seu falecimento, em 24 de maio, a prefeitura da capital fluminense decidiu renomear a Boulevard Olímpico da Barra da Tijuca para Parque Rita Lee, em sua homenagem. O Réveillon no Rio de Janeiro contará com 12 palcos espalhados por onze bairros. Grandes nomes da música, como Luísa Sonza, Gloria Groove, Ludmilla e Diogo Nogueira, além de escolas de samba, se apresentarão na festa. Pela primeira vez, uma orquestra será responsável pela trilha sonora dos fogos de artifício em Copacabana durante a virada.

As apresentações em Copacabana, onde haverá dois palcos, começarão às 17h30. Nos outros palcos, os shows estão previstos para começar às 18h. À meia-noite, na chegada de 2024, o céu de Copacabana será iluminado por um espetáculo de cores e figuras em 3D. Serão 12 minutos de queima de fogos, com bombas mais modernas e tecnológicas. A maestrina Ludhymila Bruzzi conduzirá a trilha sonora. No total, serão utilizadas dez balsas, com uma distância de 25 metros entre elas, para a queima de fogos. O sistema de disparo é feito por meio de conexão via GPS, que monitora e aciona cada uma das balsas. Além disso, drones proporcionarão um espetáculo à parte, exibindo imagens e mensagens de paz e esperança.

Share.