PUBLICIDADE

Após o fim da maratona de shows da “Soy Rebelde Tour” no Brasil, a cantora Dulce Maria, que integra o grupo RBD, lamentou as mortes de dois fãs de Taylor Swift no Rio de Janeiro.

PUBLICIDADE

A artista comentou sobre o assunto ao participar do programa mexicano ‘Nota Del Dia’. “É algo terrível, para o qual não há palavras”, declarou Dulce, que ainda relembrou da morte de três fãs durante a primeira passagem do RBD no Brasil, em 2006, e refletiu sobre o que o grupo aprendeu após o incidente: “Nós vivemos a coisa mas horrível pela qual se pode passar, mas graças a Deus, pela experiência que tivemos, cuidamos da segurança para que não se repetisse. Mas é lamentável”.

Tragédia em apresentação musical do RBD no Brasil em 2006

Para quem não sabe, a tragédia que Dulce Maria se referia aconteceu no dia 4 de fevereiro de 2006, na primeira passagem do RBD pelo Brasil. Neste dia, foi realizado um pocket show seguido de uma tarde de autógrafos em um estacionamento de um shopping em São Paulo. A expectativa era receber 3 mil fãs. Entretanto, cerca de 10 mil pessoas compareceram ao local, mais do que o triplo do que o espaço comportava.

O tumulto tomou conta e as grades de segurança foram derrubadas, fazendo com que várias pessoas caíssem no chão e fossem pisoteadas. Três fãs identificadas como Jenifer Xavier, de 11 anos, Fernanda Pessoa, de 13, e Cláudia Cristina Oliveira, de 38 anos, morreram após o triste tumulto na apresentação musical do grupo. Outras 40 pessoas ficaram feridas.

Morte de dois fãs brasileiros de Taylor Swift

No primeiro show da “The Eras Tour” no Brasil, que aconteceu na última sexta-feira (17), no Rio de Janeiro, a fã de identificada como Ana Clara Benevides, de 23 anos, passou mal devido ao calor intenso durante a apresentação musical da cantora e morreu após ser encaminhada ao hospital. .

SAIBA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS SOBRE DULCE MARIA E TAYLOR SWIFT:

+ Socos e puxões de cabelo: SBT registra fãs de Taylor Swift em confusão chocante na fila para o show da cantora


Share.