PUBLICIDADE

Junior Lima compartilhou suas experiências e desafios enfrentados após o fim da dupla com Sandy. Diferentemente de sua irmã, Sandy, ele destacou que o processo de se encontrar como artista solo foi longo e complexo. “Foi difícil entender o que era isso, o que estava acontecendo”, afirmou o cantor refletindo sobre o período de incerteza e transição.

Saúde Mental

Após a separação da dupla, Junior passou por um período desafiador, marcado por princípios de depressão e síndrome do pânico. “Eu tive um princípio de depressão, tive síndrome do pânico, foi uma fase muito difícil, de muita análise”, disse ele, destacando como essas dificuldades impactaram sua vida e carreira.

PUBLICIDADE

Junior e Monica Benini terão mais filhos?

Diversificação musical e novos projetos

Depois do fim da parceria musical com Sandy, Junior mergulhou em diversos projetos musicais, como a banda Nove Mil Anjos, Dexter e Soul Funk Trio.

Em outubro, Junior deu um grande passo em sua carreira solo com o lançamento de “Solo”, seu primeiro álbum solo com 10 faixas autorais. Disponível nas principais plataformas de streaming, o álbum marca um novo capítulo na jornada musical de Junior.

Veja a decoração da festa de aniversário do filho de Junior

Ele  confessou ainda que o retorno aos palcos para uma turnê comemorativa com Sandy em 2019 reacendeu sua paixão pela música pop e influenciou na criação do álbum.

As declarações de Junior foram dadas no programa de segunda-feira, 25 de dezembro.

Receba as notícias de OFuxico no seu celular

Fonte: O Fuxico

Share.