PUBLICIDADE

A emoção tomou conta de Milton Nascimento na noite de segunda-feira, 05 de fevereiro. O cantor e compositor mineiro não conteve as lágrimas ao assistir à novela “Renascer”. Na transição de fase na trama do horário nobre, a música dele, e Márcio Borges, “Clube da Esquina 2”, serviu de trilha sonora, numa comovente sequência. 

Saiba tudo sobre Augusto Nascimento

Ao conferir as senas, Milton Nascimento – que decidiu encerrar a carreira em 2022 – chegou a soltar um palavrão, enquanto acenava com os braços. Augusto Nascimento, filho do músico, filmou o momento ímpar do pai conferindo “Renascer”: “Gostou da trilha?”, questionou ele.

PUBLICIDADE

“Pu** que pa***! Nossa senhora”, respondeu o artista, abrindo um sorrisão diante das cenas de “Renascer”.

Augusto ainda brincou ao legendar o registro de Milton Nascimento assistindo “Renascer”: “Quando um noveleiro escuta sua música na novela”, escreveu ele.

O que era o Clube da Esquina

Em Belo Horizonte, na década de 1960, na esquina das ruas Divinópolis com Paraisópolis, bairro de Santa Teresa, surgiu o Clube da Esquina. Antes de mais nada, o nome, uma brincadeira irônica com os muitos clubes de classe média alta da capital mineira.

O Clube da Esquina reunia jovens músicos e peladeiros, que, nesse meio tempo, queriam fazer música.

Álbum de Bituca vira piada para gringos

Milton Nascimento – que sequer sonhava ter sua música em uma novela como “Renascer”, então um jovem recém-chegado de Três Pontas, se aproximou da família Borges, que vivia no bairro. Ali iniciaram uma parceria de muitas e belas canções, que posteriormente se tornavam hits.

O Clube da Esquina era formado por Milton Nascimento, Fernando Brant, Toninho Horta, Wagner Tiso, Beto Guedes, Flávio Venturini e dos irmãos Márcio e Lô Borges.

Lançada em 1972, período em que o Brasil completava quase 10 anos de regime militar, a música Clube da Esquina 2 ressalta, de maneira mineiríssima, a truculência da Ditadura Militar.

Dessa forma, a letra remete a uma juventude sonhadora, indomável, que não tinha medo de ir à luta. Ou seja, continha uma mensagem de explícita oposição ao regime ditatorial da época no Brasil,

Naquela época, embora houvesse censura das produções artísticas, os músicos continuaram a escrever letras que falavam de esperança e luta pelos direitos do povo brasileiro. 

Pelo fato de , a princípio já existir outra canção, de 1970, com o título de Clube da Esquina, Milton Nascimento resolveu intitulá-la Clube da Esquina II. 

Confira a letra

Porque se chamava moço
Também se chamava estrada
Viagem de ventania
Nem se lembra se olhou pra trás
Ao primeiro passo, asso, asso
Asso, asso, asso, asso, asso, asso

Receba as Notícias de OFuxico em seu celular

Porque se chamavam homens
Também se chamavam sonhos
E sonhos não envelhecem
Em meio a tantos gases lacrimogênios
Ficam calmos, calmos
Calmos, calmos, calmos

E lá se vai mais um dia
E basta contar compasso
E basta contar consigo
Que a chama não tem pavio
De tudo se faz canção
E o coração na curva
De um rio, rio, rio, rio, rio

E lá se vai…
E o rio de asfalto e gente
Entorna pelas ladeiras
Entope o meio-fio
Esquina mais de um milhão
Quero ver então a gente



Fonte: O Fuxico

Share.