PUBLICIDADE

Nicki Minaj, que está promovendo seu novo álbum “Pink Friday 2”, está se abrindo sobre sua jornada como mãe. A cantora de 41 anos e o marido Kenneth Petty, 45, deram as boas-vindas ao seu primeiro filho em setembro de 2020, e durante uma aparição no programa “The Late Show”, de Stephen Colbert, a rapper explicou como a maternidade transformou sua vida até agora.

Quando Stephen perguntou a Nicki o que mais a surpreendeu em se tornar mãe, a artista respondeu: “Só de ver o quanto mais você poderia amar… Porque minha vida era muito egoísta antes dele nascer”, justificou.

PUBLICIDADE

“Eu poderia fazer o que quisesse, quando quisesse”, refletiu. “Eu poderia ficar sem meu telefone por dias, dormir por dias, viajar quando quisesse. E desde que esse pequeno humano veio ao planeta Terra, não posso fazer nada sem pensar nele primeiro”, confessou.

Mas para a cantora todos esses ‘ajustes’ que precisou fazer em sua vida, valeram muito à pena.

“Há uma coisa que acontece todos os dias quando vejo o rosto dele, que é mais do que qualquer coisa que o dinheiro possa comprar no mundo, na verdade… E então, estou muito feliz por tê-lo expulsado”, brincou.

Documentário

Nicki Minaj planeja compartilhar coisas que “ninguém esperaria” saber sobre ela, em seu próximo documentário. A cantora de 41 anos contou em entrevista ao programa “Watch What Happens Live With Andy Cohen” esta semana, que deve lançar um novo documentário sobre sua vida e carreira musical, e assegurou que ‘será uma ótima experiência’ para seus fãs.

Minaj afirmou que está bastante comprometida com o projeto. No início do ano, Nicki lançou um trailer do documentário, e disse: “Dediquei algum tempo para aperfeiçoar esse trabalho muito íntimo, delicado, eletrizante e inspirador. Ao decidir sobre uma casa para este projeto, não posso deixar de refletir sobre o que eu estou incluindo neste documento. Algumas coisas são tão pessoais que são assustadoras. É diferente de tudo que você já viu antes e preciso que isso seja tratado com cuidado. Amo muito vocês. Obrigado pelo apoio contínuo.”

Aparentemente o documentário está atrasado, e a cantora comentou sobre os motivos, já que inicialmente ia ser lançado junto com seu álbum “Pink Friday 2”.

“Eu não gostaria que fosse lançado agora porque levaria tempo para eles realmente conseguirem ouvir a música. E agora que eles digeriram a música, quando o documentário chegar, será um nível diferente de montanha-russa emocional, eu acho”, justificou.

Fonte: O Fuxico

Share.