O filho de Renato Russo, Giuliano Manfredini, está tomando medidas para evitar que a música clássica “Que País É Este”, da banda Legião Urbana, seja utilizada como apoio a posicionamentos políticos de direita, em especial aqueles que elogiam o governo Bolsonaro.

Em uma notificação enviada ao TikTok, plataforma onde alguns usuários têm compartilhado vídeos com essa música associada a ideologias políticas contrárias às defendidas pelo artista ao longo de sua vida, Giuliano destaca que tais vídeos vão contra os princípios do seu pai e dos quais ele sempre foi um crítico ativo.

Na qualidade de guardião do legado de Renato Russo, Giuliano não tem interesse em associar essa música a nenhum lado específico da arena política. Seu objetivo é evitar que a canção se torne um símbolo do bolsonarismo, posição com a qual ele não se alinha.

Henrique Venturelli, advogado da Furtado de Oliveira Advogados e representante do produtor cultural, declara que eles esperam que o TikTok atenda ao pedido feito na notificação. Caso não haja resposta satisfatória por parte da plataforma, eles estão dispostos a buscar soluções judiciais para garantir a proteção do legado artístico de Renato Russo.

A música “Que País É Este” foi composta por Renato Russo em 1978, quando ele ainda era vocalista da banda de punk rock Aborto Elétrico. A canção, que fazia críticas à situação política e social do Brasil, rapidamente se tornou um sucesso entre o público jovem da época. Em 1987, a revista Rolling Stone Brasil a elegeu como a segunda maior música brasileira de todos os tempos.

Giuliano Manfredini, filho do cantor Renato Russo, está tomando ações para prevenir o uso da música "Que País É Este" da banda Legião Urbana em apoio a políticas de direita, principalmente aquelas elogiando o governo Bolsonaro, no TikTok. Manfredini, que supervisiona o legado de seu pai, acredita que tais vídeos contradizem as crenças de Renato Russo. Se o TikTok não responder adequadamente à notificação, a equipe de Manfredini está disposta a buscar medidas legais para proteger o legado artístico de Renato Russo. Até o momento, o TikTok não respondeu à solicitação.
Filho de Renato Russo interpõe ação legal para barrar uso de ‘Que País É Este’ em posicionamentos políticos pró-Bolsonaro no TikTok

Manfredini também destaca postagens comuns compartilhadas por bolsonaristas no TikTok, como notícias sobre a aprovação de Flávio Dino em uma sabatina para o STF e sobre a decisão que tornou Jair Bolsonaro inelegível. Ele solicitou à plataforma que disponibilize os dados cadastrais e registros de IPs dos perfis que compartilharam essas postagens.

Até o momento, a assessoria de imprensa do TikTok não respondeu às solicitações e à notificação extrajudicial feita pelo produtor musical, conforme informações da coluna de Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo.

É importante respeitar e preservar o legado artístico de Renato Russo, bem como evitar que suas músicas sejam utilizadas para fins políticos que não condizem com suas convicções. Resta aguardar para ver como essa situação será solucionada e se o TikTok tomará as medidas necessárias para atender às demandas de Giuliano Manfredini.

Share.